Copyright © 2012 - www.salotech.com.br Todos os direitos reservados.

Facebook SALOTECH clique aqui                e CURTA

CASES | SALOTECH

​Aqui você vai encontar diversos CASES, que mostraram diferentes desafios que encontramos no nosso dia-dia, e poderá ver as abordagens que junto a nossos parceiros utilizamos em cada caso.  

DESAFIOSALOTECH

PINTUTA DE PISO DE GARAGEM RESIDENCIAL  - SÃO PAULO

​Novembro de 2018

Case: Residência em São Paulo com pintura em tinta epóxi e poliuretano, em um piso de garagem, buscando valorizar o imóvel e conquistar um design de interior fácil de limpar e muito belo.

Desafio: Piso irregular, devido a remoção do revestimento cerâmico. Este caso apresenta forte pressão de água vinda do solo e que requeira pintura epóxi, sem que a umidade causasse problemas futuros para a tinta, que poderia gerar bolhas de osmose (bolhas provocadas pela ascensão de água do solo por pressão de capilaridade nos poros do concreto).

​Materiais empregados: PRIMER PARA CONCRETO CONTAMINADO POR ÓLEO E ÁGUA e TINTA POLIURETANO (PU).

Procedimento: 1° Etapa - Desbaste do substrato; 2º Etapa- Regularização; 3º Etapa - Aplicação do Primer para Osmose; 4º Etapa - Aplicação de dupla camada de tinta epóxi isenta de solventes; 5º Etapa: - Aplicação de proteção final com poliuretano alifático poliéster.

Locais Indicados: Estacionamentos, Garagens, Concessionarias, onde necessita-se de melhor assepsia e luminosidade, resistência aos impactos, as empilhadeiras, a certos ataques químicos e a temperaturas acima de 80°C.

 Avaliações e problemas encontrados:   

   Após inspeção e testes no substrato do piso da garagem foram observadas algumas questões importantes pela   experiente equipe da Salotech, dentre alas:

   - substrato do piso apresentava-se com as cerâmicas removidas e com irregularidades

   - fragilidade aparente da superfície a base de cimento.

   -  indícios de umidade permeada pelo solo ao piso existente a base de cimento.

   - residência de elevado padrão e com acesso restrito de aplicadores desconhecidos pela proprietária.

Soluções propostas e consolidadas:

   Para as irregularidades do substrato devido as cerâmicas terem sido removidas e a aparente fragilidade, o empreiteiro da residência, senhor Moraes efetuou por sua iniciativa 2 testes, sendo, um com argamassa industrializada para reparos em pisos e outra com argamassa dosada em obra aditivada com resinas. Nos dois casos o êxito foi conquistado devido ao uso do adesivo específico para tal.

   É comum ocorrerem problemas com fissuras em regularizações ade argamassas a base de cimento em panos grandes como neste caso. As argamassas a base de cimento possuem retração natural e necessitam que juntas sejam executadas para aliviar tensões.

   A Salotech diante dos conhecimentos com os problemas das argamassas que naturalmente fissuram e podem também fissurar os revestimentos ou as pinturas sobre estas, orientou que a execução fosse efetuada em panos alternados com juntas secas, fragilizando o piso em quadros para que no caso de eventuais fissurações estas fossem induzidas para as juntas secas. Como informação complementar ocorreram poucas fissuras retilíneas nas juntas criadas para controlar e direcionar as fissuras e estas foram preenchidas com Primer Epóxi antes da pintura de epóxi propriamente dita.

   A questão do substrato apresentar-se superficialmente frágil, a técnica adotada foi de desbastar a superfície com o auxílio de equipamento de polimento e a aplicação direta do Primer adesivo que o empreiteiro estava acostumado a utilizar.

   Referente a umidade ascendente existente, com o apoio da Salotech e com base em norma ASTM, teste de presença de vapor de água foi efetuado. O teste é baseado no posicionamento de filme plástico sobre o piso e colmatado lateralmente com fitas adesivas. No dia seguinte o plástico foi levantado e assim constatada a presença de umidade no mesmo o que evidenciou que a pintura epóxi diretamente sobre este substrato certamente iriam ocorrer bolhas na mesma.

   Como a Salotech atua com os produtos da indústria CJI, lançou mão do primer específico para uso em substratos com pressão de vapor de água por capilaridade (Osmose) – CJI EP PRIMER W OIL. Esta tecnologia consagrada internacionalmente e no Brasil, consiste em aplicar o material que tem a capacidade por difusão em penetrar e curar nos poros que estão preenchidos pela água, criando uma forte barreira e evitar que bolhas se formem na pintura que será aplicada.

A PINTURA EPÓXI PROFISSIONAL PARA RESIDENCIAS:

Quanto a questão da pintura epóxi para uso profissional, ter como condição ser aplicada pelo empreiteiro de confiança do cliente, a Salotech se propôs e efetuou todas as orientações e treinamentos necessários para que o desempenho final fosse alcançado.

A Salotech tem formado aplicadores para pinturas e revestimentos a base de epóxi, poliuretano, uretano e outros ao longo de mais de 3 décadas e o empreiteiro Moraes se dispôs a investir nas ferramentas e se dedicar as técnicas adequadas para que a obra fosse o sucesso que se apresenta.

 

Uma importantíssima questão adicional foi apresentada neste caso por se tratar de garagem de automóveis. Normalmente os automóveis chegam das ruas com os pneus em temperaturas elevadas, acima dos limites da capacidade das tintas de epóxi e isto tem gerado desplacamentos em garagens e estacionamentos exatamente nos locais onde os automóveis estacionam. Para que esta ocorrência não fosse um problema para este caso, algumas consagradas técnicas e tecnologias foram utilizadas. Como sabemos que a temperatura é transmitida pela camada da superfície até a linha de aderência o uso de uma tinta com capacidade de resistir aos mais de 80 graus que um pneu de carro pode chegar das ruas, foi utilizada, trata-se do poliuretano alifático poliéster CJI PU 300. Este tipo de material além de matérias primas de importante fabricante consagrado de origem da Alemanha, possui a quantidade certa de endurecedor capaz de formar um filme realmente fechado e que resista a temperatura acima de 80 graus. Um outro fator importante é que o primer utilizado para bloquear a pressão de água também tem o desempenho para as ações térmicas que cheguem até a linha de aderência com o concreto e desta maneira os riscos com desprendimentos devido aos aquecidos pneus dos carros que chegam das ruas estavam descartados.

​​ABORDAGEM:

Um aparente simples desejo de se ter uma garagem moderna, com claridade refletida pelas pinturas de epóxi em uma garagem, a valorização do imóvel e o prazer de poder chegar em sua casa em um ambiente diferenciado, requer o envolvimento e dedicação de bons profissionais de projeto, planejamento, especificações e a vontade de se dedicar ao apoio dos bons empreiteiros do mercado.

Com a indicação da Salotech pela Arquiteta Sandra Calmon, mais um caso de sucesso pode ser consolidado com o apoio tecnológico da Salotech e da dedicação sem semelhantes do empreiteiro Moraes que agora se tornou um profissional também para aplicação de epóxi poliuretano para pisos.

TÉCNICAS DE EXECUÇÃO:​

- Desbaste do substrato.

- Regularização

- Aplicação do Primer para Osmose.

- Aplicação de dupla camada de tinta epóxi isenta de solventes.

- Aplicação de proteção final com poliuretano alifático poliéster.

  • Facebook Classic
  • YouTube Classic