Copyright © 2012 - www.salotech.com.br Todos os direitos reservados.

Facebook SALOTECH clique aqui                e CURTA

MANUAL DE QUAIS AÇÕES PARA OBTER UM CONCRETO IDEAL PARA LAPIDAÇÕES DE PISOS  | SALOTECH

A SaloTech é especializada na comercialização de materiais para Revestimentos e Pinturas de Pisos a base de resina para os mais variados segmentos, atuamos com parceiros aplicadores em todo Brasil, pioneiros no ramo de pinturas e revestimentos de pisos e que agregam vasta experiência, ao resultado final.

Confira abaixo algumas dicas sobre como elaborar um bom concreto, para seus projetos, afinal, o concreto para pisos também é uma estrutura, assim como pilares, vigas, fundação ele precisará ser dimensionado estruturalmente evitando-se fissuras, quebras, esfarelamento e buracos.. Clicando nas imagens abaixo você pode conhecer mais sobre cada desafio enfrentado.

1/6
CONTEÚDO 
  1. Introdução técnica.

  2.  Os produtos, técnicas e ferramentas para a boa qualidade do concreto.

  3. Densificar o concreto.

1. Introdução técnica:

    Elaborar um bom concreto deve ser iniciado pelo seu projeto, afinal o concreto para pisos também é uma estrutura, assim como pilares, vigas, fundação ele precisará ser dimensionado estruturalmente evitando-se fissuras, quebras, esfarelamento e buracos.

   

    Com a contratação de um projetista calculista especializado em pisos de concreto para finalidades sejam industriais ou comerciais estaremos diante da possibilidade de também especificar todos os detalhes não só do piso como do tipo de concreto.

 

    Um piso pode ter uma maior ou menor quantidade de juntas, ser protendido, oui com armaduras simples ou duplas, bem como ser estruturado com fibras.

 

    O dimensionamento irá gerar o posicionamento e dimensão das juntas necessárias, buscando-se a menor quantidade possível delas, sejam para controle da natural retração do concreto, as de dessolidarizações entre diferentes estruturas, juntas de construção ou outras.

 

    O concreto sabe-se diante de diversas normas e experiências que quando utilizado em pisos existem tendências de segregação e exudação, efeitos indesejáveis e que podem ser controlados com diferentes técnicas e materiais.

 

    O excesso de argamassa ou água na superfície tornam o concreto mais frágil e mais poroso, podendo inclusive se tornar pulverulento.

   

    Escolher o traço ideal para o tipo de uso é fundamental e em questão tratamos de sugerir o tipo de concreto para a lapidação, não entrando no mérito do seu dimensionamento estrutural.

2. Produtos, técnicas e ferramentas para a boa qualidade do concreto para lapidações.

Os traços dos concretos para pisos são bem diferentes dos traços de concreto para outras estruturas pois será lançado e gerado acabamento de maneira diferente.

As superfícies do concreto de pisos são mais expostas que os concretos confinados em formas de pilares e vigas e para tal deverá ser diferente.

O concreto para piso deverá além de ser dimensionado para pisos, deverá ter teor de argamassa entre 48 a 52% e ar incorporado menor que 3%.

O teor de argamassa reduzido em relação a outros tipos de concretos permite uma superfície com melhor qualidade e não confinamento de água e ar, permitindo a saida da água de trabalhabilidade e do ar incorporado antes do acabamento final.

Caso se utilize elevado teor de argamassa desplacamentos superficiais poderão ocorrer logo após o acabamento da superfície.

   Ar incorporado maior que 3% poderá gerar bolhas durante a fase de alisamento/acabamento da superfície do concreto. Imagem panela medidora de ar.

    Para os casos onde se pretende a lapidação com exposição de britas sugerimos utilizar teor de argamassa próximo a 48% e para as

    Para evitarmos que a superfície do concreto tenha menor resistência que o interior do mesmo, evitar segregação, evitar exsudação e promover cura que atenda as normas será fundamental.

    O concreto para pisos deve ser dosado com cimentos com menor quantidade de adições possíveis, preferencialmente com . A curva granulométrica estudada evitando-se vazios que possibilitem a exudação da água e consequentemente a alteração do fator água cimento na superfície e enfraquecimento da mesma.

 

    Profissionais da área de concreto e concreteiras possuem conhecimentos para gerar traços adequados para uso em pisos.

    O procedimento de cura é fundamental na construção civil e principalmente em pisos de concreto exposto em grandes áreas. A cura é um procedimento para se garantir que exista água no interior do concreto durante vários dias e esta quantidade seja suficiente para a perfeita hidratação do cimento, a qual ocorre durante dias.

    Após o endurecimento do concreto se deverá criar um filme de água sobre o mesmo e este permanecer por no mínimo 7 dias. Caso a cura não seja adequada, intermitente ou ainda efetuada com líquidos de cura criadores de filme e que não atendam a ASTM C 309 certamente teremos um concreto pilverulento, com microfissuras e fissuras por retração, bem como a superfície muito porosa.

    Para que possa ocorrer a lapidação dos pisos de concreto a . O uso de formas criteriosamente niveladas, réguas vibratórias não empenadas, o adensamento correto uso de réguas de corte alinhadas, serão fundamentais para se obter uma lapidação com aparência adequada.

 

    Simplesmente posicionar formas e nivelar a laser pode não ser suficiente. A checagem do nivelamento a laser com nível ótimo de precisão é o melhor ajuste final.

 

    Usar acabadoras de superfície que estejam realmente revisadas e não gerem ondulações por estarem com problemas nos eixos é fundamental.

   

    O momento correto de se entrar com os equipamentos de acabamento sobre o piso é importante pois equipamentos com discos duplos permitem entrada precoce e consequentemente o concreto por ainda não estar firme poderemos estar gerando ondulações indesejáveis ao processo de lapidação.

   Pisos com a superfície ondulada não irá permitir um desbaste no processo de lapidação homogênio e consequentemente a aparência não ficará boa.

 

   Na atualidade existem equipamentos que permitem o espalhamento e nivelamento simultânio sem o uso de formas e para este uso se requer boa experiência e plano de execução pois grandes áreas rapidamente serão espalhados o concreto e não se terá ascesso para se aguardar o momento mais adequado ao acabamento mecanizado, ou seja no uso de niveladoras espalhadoras de concreto a equipe de acabamento deverá estar corretamente instruida para aguardar o momento correto para iniciar o acabamento, evitando assim ondulações por entrar com os equipamentos de acabamento precocemente.

 

   Qualquer que seja a técnica utilizada para a sempre deverá ser executada antes da grande concretagem, avaliando e ajustando traços ou técnicas e equipamentos antecipadamente.

TODAS ESTAS PREOCUPAÇÕES DESDE O DIMENSIONAMENTO, DAS MELHORES TÉCNICAS E FERRAMENTAS DEVEM SER GERENCIADAS E ACOMPANHADA NA ÍNTEGRA POR PROFISSIONAIS CONHECEDORES E DEDICADAS PARA TAL.

3. Densificar o concreto

    Naturalmente, absorvem líquidos, principalmente na camada superficial.

 

    A Utilização de simples endurecedores sejam a base de cimentos ou silicatos não tem se demonstrado eficientes para o selamento necessário contra ingresso de líquidos diversos.

   

    O Uso de ceras protetoras implicam em constantes custos em conservação das mesmas.

 

    O uso de camadas de vernizes é uma boa opção, porém por estarem expostos a riscos devido arrastes também são merecedores de manutenções.

 

    Para os pisos internos o uso de densificador a base de epóxi com viscosidade menor igual a 100 Cps tem se demonstrado eficiente.

 

    O ELTECH ADESIVO INJEÇÃO será incorporado durante o processo de lapidação.

 

    Normalmente se aplica 100 gramas/m² após passar a ferramenta de lapidação #200, aguarda-se a sua cura e continua-se o processo de lapidação.

 

    Por ser este material de viscosidade alguns milímetros, permanecerá nos poros capilares mesmo após o término da lapidação e desta maneira teremos o tamponamento dos poros

 

    O concreto lapidado com ELTECH ADESIVO INJEÇÃO passará a e ainda evitará que contaminantes penetrem no interior do concreto, sem formar filme ou seja sem a necessidade de procedimentos para conservação.

 

    Trata-se de uma nobre opção que irá reduzir custos com conservação de ceras.

7.  Outros casos para reparos em pisos

LINKS dos próximo capítulo a ser consultado nos nossos cases sobre fissuras, reforço em bordas de juntas, delaminações, pisos soltando pó e empenamentos.

  • Facebook Classic
  • YouTube Classic