Copyright © 2012 - www.salotech.com.br Todos os direitos reservados.

Facebook SALOTECH clique aqui                e CURTA

MANUAL ORIENTATIVO COM SUJESTÕES DE COMO EFETUAR REPAROS EM PISOS  DE CONCRETO COM FISSURAS POR EMPENAMENTO (efeito curling).  SALOTECH

A SaloTech é especializada na comercialização de materiais para Revestimentos e Pinturas de Pisos a base de resina para os mais variados segmentos, atuamos com parceiros aplicadores em todo Brasil, pioneiros no ramo de pinturas e revestimentos de pisos e que agregam vasta experiência, ao resultado final.

Confira abaixo algumas dicas sobre como efetuar reparos em pisos  de concreto para que possuem fissuras por empenamento (efeito curling). Clicando nas imagens abaixo você pode conhecer mais sobre cada desafio enfrentado.

CONTEÚDO 
  1. Introdução técnica.

  2. Como investigar os problemas e encontrar as causas.

  3. O que será necessário fazer para seu reparo ter êxito.

1. Introdução técnica:

   Os materiais a base de cimento, como o concreto e argamassas naturalmente possuem retração e no caso de concretos apoiados no solo sobre lonas plásticas, deslizam sobre elas.

 

   Atualmente os pisos de concretos apoiados são executados em grandes faixas entre formas e juntas para controle das retrações são cortadas para induzir as fissurações nestes locais evitando fissurações não retilíneas.

 

   Desta maneira placas retangulares ou de formato quadrado são formadas após a natural fissuração e com este efeito da retração as placas tendem a empenar nas bordas, ou seja levantam as bordas e passam a não mais se apoiarem no solo.

 

   Com o uso da área e o esforço das cargas móveis, tais como empilhadeiras ou veículos, as placas fissuram em suas bordas que não se apresentam apoiadas pois estavam em balanço.

 

   A presença de barras de transferência entre placas evitam o empenamento, ou seja não permitem que o concreto durante o seu processo de retração natural fique com as bordas em balanço.

 

   Os problemas devido ao empenamento das placas geram normalmente quando o piso carregado, fissuras em vértices das placas ou adjacente ao alinhamento das juntas.

 

   Vide abaixo imagens típicas deste problema de fissuras por empenamento.

Desnível entre placas.

Fissuração dos vértices após carregamento.

Fissuras ao longo das juntas.

2. Como investigar os problemas e encontrar as causas

   As fissuras apresentadas acima, normalmente induzem as pessoas a pensarem que o solo recalcou, afundou. As fissuras por recalque do solo possuem formatações bem diferentes, formando grandes círculos nas placas de concreto dos pisos. As fissuras por recalque serão tratadas no próximo capítulo.

 

   Para investigarmos se as fissuras existentes são do tipo fissuras por empenamento de retração precisamos investigar e questionar como foram concebidas as placas do piso.

   Se são bem antigas, anteriores aos anos 90 provavelmente tenham sido executadas em quadros isolados por formas, concretadas uma a uma entre formas e sem barras de transferência ou ligação entre elas. Estas antigas placas de piso normalmente se movimentam por ações térmicas entre inverno e verão não somente horizontalmente como também verticalmente expondo as bordas. As placas desta antiga técnica normalmente eram executadas em quadros formando dimensões de aproximadamente 2 a 4 m X 2 a 4 metros (aproximadamente).

   Placas antigas em sua maioria não possuem as barras de transferência e fissuram os vértices ou ao logo das juntas em posicionamento adjacente.

   Esta antiga formatação normalmente encontramos juntas largas, com aberturas de até 2 cm ou nas juntas existe placa de madeira usada como forma ou asfalto preenchendo-as.

   Nestas antigas placas as fissuras provavelmente sejam de empenamento pela retração. (Imagem A)

Imagem A

Imagem B

Nos concretos mais modernos as distâncias entre as juntas normalmente são maiores, por exemplo a cada 5 a 15 metros e pode-se imaginar que foram executadas por concretagens em faixas e as juntas de controle de retração tenham sido serradas para induzir as fissurações. (Imagem B)

O estudo das causas por engenheiros patologistas é fundamental para a caracterização das reais causas das fissuras, estudo do projeto existente ou a ser reconstituído em caso de não existir para que possa ser adequadamente gerado o projeto dos reparos e reforços da estrutura.

Os profissionais patologistas e por sondagens destrutivas ou não, conseguem se certificar o posicionamento e diâmetros das armaduras da estrutura, conhecer as espessuras e tipo do concreto se necessário e assim definir causas e gerar o adequado projeto para a abordagem nas soluções.

 

Quando os reparos são executados sem o devido projeto podem não serem duradouros e as despesas com os mesmos terem sido empregadas sem o êxito pretendido.

 

Vide abaixo um caso típico de reparo onde sequer as juntas foram obedecidas, ou seja mantidas para a movimentação térmica do concreto e o reparo fissurou em seu perímetro pois transferiu as movimentações térmicas para as interligações entre o concreto existente e a área reparada. (Imagem C)

Imagem C

3. O que fazer para seu reparo no piso de concreto ter êxito

   Com base em seu projeto de reparos provavelmente as etapas abaixo sejam necessárias, as quais relato porém não devem ser adotadas na ausência de projeto pois sem o adequado estudo das causas e interferências podem não ter êxito.

 

      - Remover o concreto na região a ser recuperada até se atingir o solo ou camada de britas da drenagem.

    

      - Isolar o solo com filme plástico evitando a aderência do material de reparo.

 

   Caso exista outro concreto sobre o piso a ser recuperado e este esteja íntegro o mesmo deverá ser apicoado e o uso de adesivo epóxi tipo ELTECH ADESIVO EP MF utilizado como agente de ligação entre o existente e o novo concreto ou argamassa de reparo da ELTECH a base de cimento ( a escolher conforme capítulo

 

  1.    COMO EFETUAR REPAROS EM PISOS DE CONCRETO

 

      - Efetuar perfurações nas faces laterais do concreto existente para ancorar barras de ligação. Tais barras poderão ajudar a argamassa de reparo a aderir no concreto existente e assim evitar fissuras no perímetro entre concreto e argamassa do reparo.

      

      - Estas barra devem ser aderidas nas perfurações com ELTECH ADESIVO EP TIX (tixotrópico).

      

      - Antes de aplicar a argamassa de reparo todas as faces laterais entre concreto existente e a argamassa de reparo deverá ser aplicado adesivo epóxi ELTECH ADESIVO EP MF e enquanto este ainda pegajoso ser lançada a argamassa de reparo a base de cimento.

Lembro que a maioria das argamassas a base de cimentos, quando as espessuras a serem preenchidas forem superiores a 5 cm deverão ser adicionadas britas para minimizar os efeitos do calor de hidratação do cimento gerados em grandes volumes.

      

      - Iniciar os procedimentos de cura tão logo seja possível com ELTECH CURA.

 

   Nos casos onde existirem reparos adjacentes as juntas das placas de concreto dos pisos, lembramos que barras de transferências entre as placas deverão ser inseridas, sendo que estas estarão aderidas a argamassa de reparo e isoladas com graxa no lado do concreto existente do outro lado da junta.

   As regiões dos reparos por empenamento devem ser removidas onde estiverem em balanço para que os níveis entre as placas sejam novamente estabelecidos.

   As áreas de concreto que estiverem em balanço devem ser reconstituídas nos níveis adequados e as barras de transferências posicionadas e fixadas pois caso contrário o agente causador das fissuras por empenamento continuarão e poderão continuar a romper as placas quando estas carregadas.

   Imagens abaixo definem um tipo de obra nos estados Unidos onde devido a ausência das barras de transferência optou-se por além se inserir as barras de transferência de cargas preencher com graute tipo ELTECH CIMGRAUTE N40. O graute foi injetado sob as placas eliminando o vazio sob as placas e barras de transferências fixadas com graute epoxi tipo ELTECH EPOXIGRAUTE R80.

O EMPENAMENTO COM PLACA SEM APOIO NO SOLO

INJEÇÃO DE GRAUTE

POSICIONAMENTO DAS NOVAS BARRAS DE TRANSFERÊNCIA

PLANO DE INJEÇÕES

PREENCHENDO VAZIOS SOB A PLACA

FIXAÇÃO COM GRAUTE EPÓXI

  • Facebook Classic
  • YouTube Classic